11:43h • 17 de Junho de 2019
Alterar Senha
Esqueci minha Senha

Notícias

APMP se reúne com entidades de classe para discutir a PEC 287/16 - Reforma da Previdência

Desenvolvimento de estratégias locais de atuação foi tema da reunião

22/02/2017

Na tarde desta terça-feira (21), a Associação Paranaense do Ministério Público (APMP), representada pelo Diretor da Diretoria de Defesa de Prerrogativas, Fernando da Silva Mattos, reuniu-se, na sede da Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR), com representantes de diversas entidades de classe do Estado para, em conjunto, debater estratégias locais e unificadas de atuação em relação a PEC nº 287/16 (Reforma da Previdência). 

Além da APMP, participaram da reunião a Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR), idealizadora do encontro; a Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE); a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (ANAMATRA); a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (ANFIP); a Associação dos Procuradores do Estado do Paraná (APEP); a Associação dos Defensores Públicos do Paraná (ADEPAR); o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP); a Associação do Ministério Público do Trabalho; o Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (SINDICONTAS/PR); a Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná (ASSOFEPAR); a Associação Paranaense dos Advogados Públicos (APAP); o representante do Ministério Público do Trabalho (MPT) e dirigentes de outras categorias.

Entre outros encaminhamentos, deliberou-se pela criação de uma frente paranaense de acompanhamento da PEC nº 287/16, a fim de que sejam elaboradas estratégias conjuntas de enfrentamento à referida proposta.

Na ocasião, o Diretor da APMP asseverou que a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP) preparou uma cartilha (leia aqui) consolidando o entendimento do Ministério Público brasileiro a respeito do tema, o que pode subsidiar os trabalhos da frente recém-criada.

BRASÍLIA - O Presidente da APMP, Cláudio Franco Felix, continua em Brasília participando de reuniões e realizando diversos contatos com parlamentares com o objetivo de demonstrar os prejuízos que a Reforma da Previdência, caso aprovada da forma como proposta, trará aos integrantes do Ministério Público, aos demais servidores públicos e a toda sociedade brasileira.