APMP e MPPR publicam Nota Conjunta em defesa do associado Renato de Lima Castro

Confira a Nota Conjunta
21 de May de 2021 > Defesa de Prerrogativas, Diretoria

A Associação Paranaense do Ministério Público (APMP) e a Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) do Ministério Público do Paraná (MPPR) vêm a público manifestar seu repúdio a respeito dos ataques proferidos por um deputado, em uma das medidas judiciais, contra o Promotor de Justiça Renato de Lima Castro, Coordenador do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) do MPPR, de Londrina, e responsável pelas investigações e pelo ajuizamento das ações. 

Os ataques ocorreram dentro do contexto em que Renato de Lima Castro ajuizou duas ações civis públicas, no dia 20/05, contra este mesmo deputado estadual, investigado por ato de improbidade administrativa. As investigações apontaram a possível existência de um esquema criminoso (“rachadinhas”) de exigências de vantagens indevidas para pagamentos de despesas pessoais do parlamentar estadual e de seus familiares, por meio de salários de assessores comissionados.

As palavras proferidas pelo parlamentar, para além de não encontrarem respaldo na realidade, atentam contra o estado democrático de direito e em nada contribuem para o aperfeiçoamento das instituições e para a proteção dos direitos e interesses da população.

Por fim, a APMP e a PGJ repudiam qualquer tentativa de ameaças à firme e independente atuação da instituição na defesa da sociedade.

Curitiba, 21 de maio de 2021.

 

Saiba mais sobre as ações civis públicas aqui.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.