Associado Hélio Airton Lewin recebe título de Cidadão Benemérito do Paraná

em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à população do estado
12 de May de 2022 > Gerais

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior sancionou a Lei 21.036/2022, decretada pela Assembleia Legislativa do Paraná, que concede o título de Cidadão Benemérito do Estado do Paraná ao associado da APMP, Hélio Airton Lewin, procurador de Justiça aposentado. O projeto de lei 654/2021 foi assinado pelos deputados Ademar Traiano, Luiz Claudio Romanelli, Alexandre Curi e Mauro Moraes, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à população paranaense. 

“Esta homenagem é em razão da rica história construída pelo procurador Lewin ao longo da sua trajetória profissional. Uma pessoa dedicada a buscar o bem comum, que ganhou respeito e admiração por onde passou e hoje é detentor de vários títulos de cidadania nas cidades onde atuou”, apontou o deputado Romanelli. 

Segundo ele, o procurador personifica a importância do Ministério Público na busca do equilíbrio social e na defesa dos interesses legítimos da população. “É um defensor da cidadania, dos direitos e dos deveres da sociedade”, ressalta o deputado. 

Trajetória 

Hélio Lewin ingressou no Ministério Público do Paraná em 1971, atuando como promotor substituto nas comarcas de Irati, Rebouças, Mallet e Teixeira Soares. Foi promovido a promotor de Justiça de entrância inicial da comarca de Matelândia (1973). Posteriormente, foi promovido à entrância intermediária em Foz do Iguaçu (1977) e à entrância final de Curitiba (1982). No mesmo ano, foi designado para prestar serviços na 8ª Seção Judiciária em Curitiba e, na sequência, nomeado como chefe de Gabinete na Secretaria de Estado de Segurança Pública, do Governo José Richa (1983 a 1987). Após esse período, foi designado para a Vara de Execuções Penais e Corregedoria dos Presídios da Comarca de Curitiba, passando, em seguida, para a 2ª Vara de Execuções Penais. 

Foi designado à função de adjunto da Corregedoria-Geral do MPPR em 1990, tornando-se procurador de Justiça em 18 de fevereiro de 1991. Ocupou o cargo de diretor-secretário da Procuradoria-Geral de Justiça durante os anos de 1992 a 1994. Foi coordenador do Centro Operacional das Promotorias de Execução Penal em 1995 e eleito corregedor-geral do Ministério Público por dois mandatos consecutivos (1997 e 2001). Após seu mandato, retornou ao cargo de coordenador do Caop de Execuções Penais em 2002, sendo designado como representante permanente no Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas. Em 2011 foi eleito membro do Conselho Superior do Ministério Público, em 2015 passou a integrar o 1º Grupo da Procuradoria de Justiça Criminal e em 2021 assumiu a coordenação do Centro de Apoio Operacional das Promotorias Criminais, do Júri e de Execuções Penais. 

Fonte: MPPR/ ALEP 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.