Repórter investigativo da Revista Piauí, Allan de Abreu, estará no Café com Letras da APMP

Evento será virtual, no dia 26 de julho, com o tema “Um panorama sobre o crime organizado no Brasil”
4 de July de 2022 > Comunicação, Eventos Culturais, Gerais

O maior narcotraficante da história do Brasil e um dos 10 maiores do mundo, se manteve por 30 anos no anonimato, como um fantasma, apelido que recebeu no meio policial. O paranaense Luiz Carlos da Rocha foi um poderoso ator econômico e social, chegando a se tornar uma lenda pelo volume de dinheiro movimentado sendo um atravessador, sem vender ou produzir um grama de cocaína. Teve vários nomes, vários apelidos e vários rostos; entre outros, fez negócios com o doleiro Alberto Youssef. A sua biografia é narrada por outro paranaense, o jornalista investigativo, Allan de Abreu.   

Allan é o próximo palestrante do Café com Letras da APMP que ocorrerá no dia 26 de julho. O evento será exclusivamente on-line e terá início às 19h, com transmissão pelo Youtube da Associação (ASSISTA AQUI).   

Na ocasião, o tema da palestra será “Um panorama sobre o crime organizado no Brasil”.  

O novo formado do evento, sendo somente on-line, busca atender às novas tendências neste momento pós-pandemia, oportunizando também que mais associados e convidados participem, inclusive do interior do estado e até mesmo de outras regiões do país. A pandemia revelou a praticidade dos eventos virtuais, especialmente aos participantes, e, por isso, a Diretoria da APMP entendeu adotar esse modo no Café com Letras, a partir deste evento. 

Ainda, a APMP sorteará quatro livros do convidado aos que estiverem acompanhando a transmissão ao vivo. 

Sobre o palestrante  

O convidado é vencedor do Prêmio Esso de Jornalismo, suas áreas de pesquisa são: jornalismo e literatura, crime organizado, narcotráfico e jornalismo investigativo. Seu trabalho na literatura começa com o livro “Cocaína: A rota caipira”, elaborada rede de rotas que se estende da Bolívia e do Paraguai até Minas Gerais e São Paulo.   

Allan de Abreu é repórter da Revista Piauí. Quando atuava em São José do Rio Preto, divulgou informações sobre corrupção na delegacia do Ministério do Trabalho em Ribeirão Preto. Depois, a polícia pediu à Justiça que as fontes fossem reveladas. O caso ganhou grande repercussão por ele se recusar a divulgar suas fontes, baseado no direito constitucional do sigilo de fonte. O juiz determinou a quebra do sigilo das ligações telefônicas dele e de toda a redação. Uma liminar do Supremo impediu a revelação das informações.

Associados e dependentes da APMP, assim como demais convidados, poderão conhecer um pouco mais da história de Allan de Abreu e sobre seus livros-reportagens durante o evento.  

Não é necessária a inscrição antecipada, porém, os interessados podem ativar já o lembrete do evento diretamente no link de transmissão do Youtube (Clique aqui e defina o lembrete). Anote na sua agenda e participe do próximo Café com letras da APMP!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.